Carregando...

Um caminho que percorre todas as vias da espiritualidade

Um caminho que percorre todas as vias da espiritualidade

INSTRUÇÃO MATRIARCAL GERAL: Aos que estão chegando
(Por Ischaïa, Matriarca Expectante)

Meus caros Irmãos, PAZ et OM!


Ao longo dos anos os Núcleos vêm recebendo novos membros como fiéis Expectantes. O que seria um fiel Expectante?

No caso de serem todos adultos e terem chegado pelos próprios pés e pelo impulso de seus corações, compreende-se que são aqueles que tenham se ENAMORADO da Obra. Uso o termo “enamorado”, pois era usado pelo segundo Patriarca (Mestre Sevãnanda) e exaustivamente pelo terceiro (Thoth), pois o enamorado só visa ao objeto amado. Ele não quer mais uma namorada. Ele quer aquela namorada.

Thoth também lembrava constantemente que “no acervo Expectante cabem todas as cousas, porque o Expectantismo é o único caminho que percorre todas as vias da espiritualidade”. E volta e meia indagava aos discípulos colecionadores de bulas, patentes, iniciações e sagrações, os incautos ávidos por posições: “De todas de que você participa, qual é a Obra do seu coração?” É claro que o Patriarca Thoth também mencionava que seu Mestre e antecessor, Sevãnanda, “carregava” em suas costas 13 ordens, fraternidades e filiações. Mas o coração de Sevãnanda sabia amar. Bem como, sua mente, hierarquizar, sintetizar e unir.

Voltando ao ser capaz de enamorar-se, quando o discípulo está nesse estado ele concentra sua atenção, sua devoção e amor naquela Obra.

A Igreja, por sua vez, não quer mais um. Já temos muitos que são somente mais um. A Igreja quer vocês como fiéis Expectantes. Como são jovens e buscadores, devem pensar com bastante discernimento antes de fazer seus juramentos.

Uma consagração é um “selo” em nossa alma e seremos responsáveis por cada cunho que nela depositarmos. Esse será o primeiro passo para seguir procurando? É isso mesmo que quero?

A maior riqueza da Igreja, como dizia Thoth, é o conhecimento e a dedicação dos seus membros.

Por isso não devemos ser mariposas, aquele bichinho que, aparecendo das trevas, onde avista uma luz, sai voando ao seu encontro... E depois, inadvertidamente, queima suas asas.

Devemos estudar, sim, e para isso a Igreja conta com obras de inestimável valor. Venham todos como crianças. Deixem lá fora suas bagagens e entrem nus no Templo, se compreendem este símbolo.

Desejamos aos que estão chegando agora que sejam muito bem-vindos a nossa Egrégora, como pequenos servidores da Luz entre os seus semelhantes. Estamos de braços e corações abertos.

Que o nosso Mestre maior, o Senhor Jesus, e os Mestres de nossa Egrégora, derramem sobre vocês uma torrencial chuva de bênçãos.

Compartilhar: