Carregando...

Maternidade consciente

Maternidade consciente

Por Ischaïa, Matriarca Expectante

 

Nos primórdios da humanidade, Deus ordenou aos seres: “Crescei e multiplicai-vos” (Gn 1, 28).

No século passado, o 1º Patriarca Expectante Cedaior, homem à frente de seu tempo, ensinou que os seres humanos estavam diante de uma nova e sublime missão: a maternidade consciente, fruto de uma procriação responsável.
Filhos são bênçãos, oportunidade de crescimento espiritual. São seres afins que, por vários fatores, "descem" por sua própria escolha ou são vibracionalmente atraídos para juntos crescerem e cumprirem missões neste planeta.

A proposta trazida pelo Mestre Cedaior é que seres humanos devem conceber com consciência e responsabilidade. Quando um casal resolve ter um filho, espera-se que cuidem da saúde física para que corpos saudáveis gerem crianças saudáveis.
Mas a essência, o ser que virá ocupar esse invólucro carnal, terá pais preparados espiritualmente e psiquicamente para recebê-lo?

A preparação espiritual é muito importante e necessária. Facilitará o caminho para seres com vibração semelhante a dos pais ou que tenham missão, dívidas ou realizações a cumprirem juntos.
E vai
 além das orações. É necessário que a criança seja recebida, amada e desejada em um ambiente acolhedor, harmônico e tranquilo. 

Quando Cedaior falou em responsabilidade, não queria dizer bem estar financeiro e condição social confortável. Ele priorizava o ser em sua essência.

Por fim, ser mãe é perpetuar e colaborar com a criação. É dar oportunidade de evolução e ajudar a cumprir a lei da vida e do amor, preparando um mundo melhor com seres cada vez mais comprometidos com a instalação da nova raça de homens conscientes de seu papel para com Deus e Sua criação.

Que todas as mulheres-mães que geraram filhos em seu ventre ou em seus corações saibam que ser mãe é uma das mais sublimes tarefas do ser humano. E lembrem que o próprio filho de Deus precisou de uma mulher para cumprir sua missão.

Maria foi o ápice da maternidade consciente. Encarou o desafio de ser mãe do filho de Deus com amor e serenidade. Enfrentou toda sorte de problemas. Tinha consciência de seu papel e cumpriu fielmente o seu propósito.

A Igreja Expectante parabeniza a todas as Marias-Mães. Que essa visão de que seres humanos não devem vir por acaso, provenientes de relacionanentos ocasionais, se torne cada vez mais clara e que a consciência e a responsabilidade de ter um filho seja tão grande quanto a alegria de ser mãe.

Feliz Dia das Mães!

Compartilhar: